Você sabe o que é Contratura Capsular?


Publicado em 19/03/2019

Toda paciente que tem implantes mamários forma uma cápsula ao redor da prótese. É uma cicatriz que isola as próteses do restante da mama, como um mecanismo de defesa do nosso organismo. Geralmente, é um tecido fino e transparente, porém existe um risco deste tecido produzir uma cicatriz mais grossa e apertar, produzindo uma contratura do implante que pode ser de intensidade variável.

Sim, o risco diminuiu bastante com a evolução tecnológica dos implantes e melhora técnica do procedimento, porém não é nulo. A contratura costuma evoluir lentamente e pode ser classificada em 4 graus de gravidade, passando por estágios de endurecimento da mama, distorção do formato, até um estágio mais avançado de dor. O diagnóstico é feito por um exame clínico, e o tratamento depende do grau da contratura.

Estudos mostram que algumas medidas são importantes para prevenção: antibióticos transoperatórios, hemostasia adequada, uso na loja dissecada da prótese com solução antibiótica, próteses texturizadas, plano submuscular, incisão no sulco, e atualmente, há relatos de boas respostas com a utilização de medicamentos usados no tratamento da asma (antileucotrienos:  zafirlucaste/montelucaste), tanto na prevenção quanto no tratamento de alguns casos. Nos casos mais extremos, opta-se pela remoção da cápsula e implantes contraturados e substituição por novos implantes. 

Em caso de dúvidas, procure sempre um Cirurgião Plástico!

Texto: Deivis Albers

DeivisAlbers